Resenha: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Autora: J.K. Rowling
Editora: Rocco
Ano: 2016
Páginas: 352

SINOPSE
    Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados. [SKOOB]


   Eu ainda estou eufórica por ter lido MAIS um livro dessa saga, principalmente porque alguns anos atrás eu acreditei fielmente que ela não escreveria mais nada. Por mais que eu tente, não consigo ser imparcial quanto a esta resenha, então quem ler tenha absoluta certeza de que está sendo escrita por uma fã muito eufórica.

   Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, como muitos sabem, é um roteiro. Quem ainda não sabe como ele é escrito, as ações não são descritas em mínimos detalhes, muito menos as falas e por isso, para quem não está muito acostumado, isso pode ser um pouco desconfortável, mas também é muito mais rápido de ler. Não foi atoa que levei apenas 7 horas para devorar este livro.

   Aqui veremos uma relação conturbada entre adolescente e seu pai, que neste caso é Harry Potter, o bruxo mais conhecido e agora, mais atarefado. Em meio a isso, as trevas parecem ressurgir, ameaçando a paz que foi tão dificilmente construída.

   As primeiras coisas que ouvi sobre este livro foi que ele parecia uma fanfic e ouvi sobre isso como se fosse uma coisa muito ruim. Bem, eu não achei ruim. Muitas das coisas que foram retratadas em fanfics (que até mesmo li), a autora já havia deixado implicito. Outras coisas, achei que foi uma forma, também, de ela mostrar que ouve os fãs. Algumas ideias, aparentemente impossíveis, são retratadas aqui de forma a soar possível de fato. Gosto de lembrar que ela não escreve apenas por escrever, afinal Harry foi o mundo dela muito antes de se o nosso e pelo o que ela fala, é algo muito precioso para ela também.

   Há apenas um ponto que eu achei um "furo", infelizmente não posso específicar (sem spoilers), porém caso pensemos melhor sobre ele, fica mais fácil encaixar na lógica da trama dos sete livros anteriores. 

   Neste livro, também, fica impossível não se apaixonar por Scorpius Malfoy. Repense seus conceitos sobre esta família, se lembre do que aconteceu com Draco no final da saga e, lembre-se, ele se casou. Neste momento você podera aceitar Scorpius como o personagem mais bem construído e mais apaixonante do livro. 

   Repense também sobre o que pensa sobre Sonserina. Uma das coisas que mais gosto nos livros são que eles, ao longo da trama, vão descontruindo tudo o que todos imaginavam sobre as pessoas das casas de Hogwarts. Snape foi o primeiro a mostrar que nem todos da Sonserina são iguais (ele foi bem ruim antes, não podemos negar, mas ele foi capaz de se arrepender) e neste livro esta casa mais uma vez demonstra uma mudança e quebra de paradigmas. É simplesmente maravilhoso!

   Outro personagem que me cativou ainda mais foi Rony. Ele já era divertido nos 7 primeiros livros, porém de uma forma mais acanhada. Espere tudo deste novo Rony! Ele é pai, ele é casado, mas ele é Ronald Weasley e ele é, sem dúvidas, muito apaixonante.

   Infelizmente a família Potter não aparece muito em seu convívio como eu e muitos queriam ler. O destaque fica em Harry e Alvo, porém, podemos ter uma noção de como eles interagem e isso, sem dúvidas, deixa um gosto maior em todos que são fãs.

   Volto a dizer que em muito se parece sim como uma fanfic, mas ao meu ver, isso acontece (como já disse), porque a autora já havia dito muito sobre o que acontece aos personagens, assim muitas histórias criadas pelos fãs seguiram tais pensamentos. E nada disso deixa de ser mágico. Foi possível imaginar toda a peça sendo feita (apesar de eu imaginar os principais como "eles do filme"). Me emocionei em algumas partes, gritei em muitas outras, ri em mais um monte e agora me sinto preenchida de felicidade. Ela fez mais um, para nós fãs e para ela. 

Classificação


Gênero
Fantasia
Aventura
Ficção



Nenhum comentário:

Postar um comentário