Resenha: Cretino Abusado

Autora: Penelope Ward e Vi Keeland
Editora: Essência
Ano: 2017
Páginas: 272

*Obra cedida pela editora no formato de livro físico, para resenha, referente a parceria de 2017.


Após ser traída pelo ex-namorado – chefe da firma de advocacia em que trabalhava – Aubrey decide que precisa de um recomeço. Deixa tudo para trás e aceita um emprego em uma startup na Califórnia, Estados Unidos, e parte em uma viagem de carro que mudará toda a sua vida.
Em uma parada na estrada, Aubrey conhece Chance, um homem atraente que viajava de moto. Com o corpo perfeito e sotaque australiano, o ex-jogador de futebol era bem convencido e arrogante. Quando sua moto quebra, Chance precisa da ajuda de Aubrey. Ele promete levá-la em segurança até seu destino em troca de uma carona, e os dois decidem seguir viagem juntos.
Aubrey está traumatizada após seu último relacionamento, mas sente uma atração incontrolável por aquele cretino abusado. Apesar da ligação cada vez mais forte entre os dois, Chance guarda um segredo que poderá separá-los para sempre. [SKOOB]


Um dos desafios da Jornada Maratona Literária de Verão é “ler um livro que era para ter sido lido em 2017”. E o difícil foi escolher um que ficou atrasado, né? A escolha então foi para “Cretino Abusado”, livro em parceria com a Editora Planeta, que ouvi falar muitas coisas boas e estava curiosa – apesar de atrasada.

O nome do livro está no singular, mas acho que por seu contexto, poderia ter sido no plural. Apesar de apenas Chance ganhar esse carinhoso apelido. E não se engane pensando que é um apelido ruim, pois é realmente carinhoso!

Resenha: Deixe-a Ir

Autor: Heloisa Benini e Neila Almeida
EditoraSekmeth 
Ano: 2017
Páginas: 307


Jackson Flanangam, é um rapaz bonito, mas gordinho, tímido e de posses. em 1999, faltando 4 meses para terminar seu ultimo ano na Universidade, ele conhece a mulher que iria mudar a sua vida, seus conceitos de filho educado, atencioso e disciplinado.
Wendey Hurst, estudante de letras e bolsista na mesma universidade, começa uma amizade com Jackson que gosta de ser chamado de "Jax", ela o ajuda a conquistar o seu maior sonho: entrar em forma!
Mas Wendy precisa voltar para o Texas, e Jax a leva para casa em sua moto Harley, e ele tem que deixa-la partir, a despedida é difícil, mas com promessas de se reencontrarem um dia.
Essa História se Passa em Los Angeles - Cidade de muita praia, gente bonita e a cidade do cinema, mas o que esse casal quer mesmo é viver um amor incondicional, mas nem tudo é flores. [SKOOB]

Resenha: Caim - O Primeiro Vampiro

Autora: Georgina Cavendish
Editora: Novo Século
Ano: 2015
Páginas: 111

Caim vivia dos frutos de seu trabalho. Seus dias eram praticamente os mesmos até um sonho chamar sua atenção: uma oferenda era tudo o que Deus pedia. Mas, ao contrário do que imaginava, não seria a sua a ser aceita por Ele, e sim a de seu irmão, Abel.Um momento de loucura. Morte. Caim é marcado para sempre. Agora, não somente o céu o rejeita, como a própria terra e o que ela tem a oferecer. Caim então é obrigado a vagar por ela com apenas uma coisa capaz de saciá-lo: sangue. 


A Jornada Maratona Literária de Verão está acontecendo e, dessa vez, estou chegando com o desafio extra que é “ler um conto”. Esse eu adquiri há algum tempo, mas por falta de “oportunidade” ainda não tinha lido.

Existe um jogo de RPG denominado “Vampiro: A Máscara”, em que acredita-se que o primeiro vampiro não foi Conde Drácula, mas, sim, Caim, o filho de Adão e Eva, o primeiro assassino. Neste conto da autora Georgina Cavendish, ela traduz essa ideia do jogo em uma história de como teria acontecido essa transformação de Caim.

Lançamentos Editora Planeta - Janeiro 2018

  Olá pessoal,

    É com muita alegria que hoje venho anunciar para vocês que conseguimos a renovação da parceria com a Editora Planeta...uhuhuhuhhhhh!
    Partimos para o 3º ano dessa parceria maravilhosa que nos proporciona conhecer obras incríveis e ótimos momentos de leitura.

    Então venha comigo conferir os títulos que a editora está trazendo neste mês de janeiro...


Resenha: Tudo que eu sempre quis

- Série B&S #3
Autor: Kimberly Knight
Ano: 2017
Páginas: 2014
Editora: Charme

*Obra cedida pela editora no formato de livro físico, para resenha, referente a parceria de 2017.

    Depois de pegar o namorado no flagra com outra mulher, o destino levou Spencer Marshall ao amor de sua vida: Brandon Montgomery. Agora, ela tem uma cerimônia de casamento para planejar.
    Com esperança de que os demônios do passado finalmente os deixem em paz, Brandon e Spencer anseiam por passar a vida juntos. Quando as coisas estão começando a melhorar, um hóspede inesperado chega e permanece muito mais do que o previsto.
    O amor deles será forte o suficiente para superar as más influências do novo hóspede e as consequências emocionais de passar pelo julgamento? E quando uma tragédia repentina a atinge, Spencer poderá, enfim, ter o final feliz que merece? [SKOOB]

Como o primeiro livro da Maratona Jornada Literária de Verão, escolhi "Tudo que eu sempre quis", da autora como o livro de "Um autor que nunca li", um dos desafios do meu grupo, o reino de Arcania.

Quando escolhi esse livro para a resenha, não me atentei para o fato de ele ser continuação de uma série, pois, pela sinopse, parecia ser algo que tinha começo e fim nele. Confesso que isso me deixou confusa quanto a alguns acontecimentos no início, mas pouco a pouco fui me situando.

Resenha: A Última Ceifa - O Ceifador de Anjos #3

- Trilogia Ceifador de Anjos (livro 3)
Autora: Juliete Vasconcelos 
Editora: Autor Independente
Ano: 2017
Páginas: 272

    Vincent Hughes, o colecionador de fetos, está descontrolado e sedento por vingança, seu modus operandi mudou e a escolha das vítimas também. Donna Dixon quer garantir a segurança da filha, para isso, está disposta a tudo, até mesmo a arriscar a sua vida. Christopher Lang e Ramona Hale estão prestes a encarar o seu maior pesadelo, do qual precisarão sair vivos, para fazer justiça.

    Olá minhas corujinhas, como vão vocês?
    Estão sentindo esse doce perfume, enquanto fluidos vermelhos pingam da mesa cirúrgica para o chão? E da sombra do ceifador, vemos surgir a nossa Rainha Vermelha: Ruby?

“— Ah, como adoro esse tom de pele, o contraste com o sangue é perfeito! — declarou. Enquanto os gritos de Alisha eram abafados, as lágrimas desciam abundantes em seu rosto, assim como o sangue que escorria da sua pele para os caixotes e em seguida para o chão.”